Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Acesso municipal a Sério é retomado no Vale do Taquari

Ligação asfáltica de 4,5 quilômetros da ERS-421 integra Plano de Obras do governo do Estado

Publicação:

Costella enalteceu a importância da retomada das obras
Costella enalteceu a importância da retomada das obras - Foto: Alvaro Bitencourt/Ascom Selt
Por Raphael Nunes, com supervisão de Júlio Cunha Neto/Ascom Selt

A execução de uma das principais ligações asfálticas entre os vales do Taquari e Rio Pardo foi retomada nesta segunda-feira (18/11). Nesta manhã, as máquinas voltaram a trabalhar na conclusão dos 4,5 quilômetros da ERS-421, entre os municípios de Forquetinha e Sério.

O secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella, foi a Sério vistoriar a retomada dos trabalhos e reafirmou o compromisso do governo do Estado na qualificação da malha rodoviária estadual. "Assumimos com a comunidade o compromisso de concluir as obras que tiveram ordem de reinício", frisou. "Mesmo diante da grave crise financeira que o Estado enfrenta, estamos empregando todos os nossos esforços para que possamos diminuir a lista de municípios sem acesso asfaltado", destacou.

Titular da pasta de Logística e Transportes esteve reunido com lideranças políticas da região
Titular da pasta de Logística e Transportes esteve reunido com lideranças políticas da região - Foto: Alvaro Bitencourt/Ascom Selt

O acesso Forquetinha - Sério conta com investimento de R$ 6,1 milhões do Tesouro do Estado. O segmento, executado pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), integra o Plano de Obras 2019.

O prefeito de Sério, Elir Sartori, festejou a retomada das obras no acesso. "Trata-se de uma ligação muito importante para a região, pois ela facilitará o escoamento da nossa produção local", relatou.

Plano de Obras 2019

Os serviços na ERS-421, no Vale Taquari, integram as ações do Plano de Obras 2019, anunciado em junho pelo governador Eduardo Leite. O pacote de investimentos nas rodovias estaduais soma R$ 301 milhões.

A maior parte dos recursos, R$ 170 milhões, é oriunda do Tesouro do Estado e da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide). O montante é destinado à recuperação de estradas e conclusão de acessos municipais e pontes nas 17 superintendências regionais do DAER. Outros R$ 131 milhões, financiados pelo BNDES, são utilizados na conclusão da ERS-118, na Região Metropolitana de Porto Alegre.

Secretaria de Logística e Transportes