Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

ERS-448 terá trânsito bloqueado a partir de quinta-feira (14)

Publicação:

A foto mostra a obra na ERS-448.
Obras emergenciais na rodovia devem ser concluídas neste trimestre - Foto: Divulgação Daer
Por Liana Ramos Carvalho

A ERS-448 estará totalmente bloqueada no Km 39, em Nova Roma do Sul, na Serra Gaúcha, a partir de quinta-feira (14/01). A interdição do trânsito ocorre em razão da construção de dois bueiros sob a rodovia. A obra, do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) - vinculado à Secretaria de Logística e Transportes - não pode ser realizada com o tráfego liberado.

O trânsito será normalizado no dia 19 deste mês, a partir das 16h. Ainda em janeiro ocorrerá um novo bloqueio entre as 8h do dia 22 e as 16h do dia 26.

“O local não apresenta condições de segurança para os trabalhadores nem os condutores realizarem as atividades com o trânsito liberado, uma vez que, de um lado, há a encosta e, do outro, o desfiladeiro. Os bloqueios totais serão necessários, ainda, devido à impossibilidade de se fazer um desvio na estrada”, explica o diretor-geral do Daer, Luciano Faustino. “Promovemos uma liberação provisória durante as festas de final de ano para que os usuários pudessem se deslocar na região com tranquilidade e, neste momento, estamos focados em concluir as atividades o mais breve possível para restabelecer definitivamente o tráfego na ERS-448.”

O aterro do Km 39 da ERS-448 está sendo recomposto devido a um deslizamento em junho do ano passado. A etapa que está iniciando corresponde à implantação dos dispositivos de drenagem da pista, que são necessários para a posterior construção do pavimento.

“Ainda teremos outras etapas, como replantio de mudas e recomposição da vegetação, além da reimplantação da sinalização. Estamos avaliando se será possível executá-las com o trânsito liberado ou em meia pista”, relata o engenheiro civil Adalmiro Neto, responsável pela 2ª Superintendência Regional do Daer de Bento Gonçalves.

A expectativa é de que as obras emergenciais sejam concluídas ainda neste trimestre. Elas estão sob responsabilidade da empresa Rota Terraplenagem e Pavimentação Ltda e têm custo de R$ 1,8 milhão.

Secretaria de Logística e Transportes