Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Governador assina reinício da pavimentação da RSC-392, entre Tupanciretã e Santa Tecla

Publicação:

01121754 2000019 GDO
Na assinatura da liberação das obras, Leite esteve acompanhado do vice-governador, de prefeitos e deputados - Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini
Por Vanessa Kannenberg/Secom

Depois de anunciar o pagamento em dia do 13º salário dos servidores, algo que não ocorria há seis anos, o governador Eduardo Leite oficializou, na manhã desta sexta-feira (1/10), mais um investimento do Plano de Obras. Até o fim do próximo ano, serão destinados R$ 25,1 milhões para pavimentação da ligação regional entre Tupanciretã e Santa Tecla, pela RSC-392.

A assinatura do governador, realizada em ato no Palácio Piratini, com a participação de prefeitos e deputados, autoriza o reinício das obras ainda em 2021 e a conclusão de 14 dos 45,5 quilômetros da rodovia. 

“É uma região muito importante para o Estado, símbolo da produção agrícola gaúcha, e que tinha essa demanda há décadas. Com as reformas e o ajuste que fizemos na máquina pública, nós asseguramos o reinício da obra e o fluxo financeiro para pavimentar 14 quilômetros até o fim do ano que vem, porque é a capacidade de execução projetada pela empresa. Se houver mais disponibilidade por parte deles, nós vamos fazer os ajustes necessários para que essa obra vá em frente e dê as devidas condições de escoamento da produção e de fluxo a toda a região”, afirmou o governador.

Pela previsão, a Brasília Guaíba Obras Públicas concluirá seis quilômetros ainda em 2021 e outros oito no próximo ano. Com isso, restarão 31,5 quilômetros a serem feitos após 2022.

"Trata-se da maior região produtora de soja do nosso Estado, o que justifica os nossos esforços no sentido de melhorarmos as condições de tráfego da RSC-392", ressaltou o secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella. "Investir nessa importante ligação regional é, também, incentivar uma das principais atividades econômicas do Rio Grande do Sul.”

Lançado em junho pelo governo, o Plano de Obras faz parte do programa transversal Avançar, cujo intuito é acelerar realizações e deixar um legado, baseado em três eixos que projetam estrategicamente um novo ambiente, com mais desenvolvimento e mais qualidade de vida para a população, dentro do eixo Avançar no Crescimento.

O Plano de Obras prevê, no total, R$ 1,3 bilhão de investimento em 28 acessos municipais e 20 ligações regionais, na elaboração de 39 projetos executivos, na quitação de recursos necessários para conclusão de obras contratadas via 33 convênios em vigor em diferentes cidades do Estado e na conservação e recuperação de rodovias. 

Secretaria de Logística e Transportes