Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Obras de acesso asfáltico trazem otimismo no Noroeste do RS

Secretário Costella acompanhou o andamento de serviços que somam R$ 11,5 milhões em investimentos

Publicação:

Costella vistoriou a ERS-165, no trecho que liga o município de Cândido Godói a Cerro Largo
Costella vistoriou a ERS-165, no trecho que liga o município de Cândido Godói a Cerro Largo - Foto: Júlio Cunha Neto/Ascom Selt
Por Raphael Nunes, com supervisão de Júlio Cunha Neto/Ascom Selt

O secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella, deu continuidade ao roteiro de vistorias em obras de infraestrutura rodoviária pelo Rio Grande do Sul. Nesta sexta-feira (06), o titular da pasta fiscalizou os trabalhos em mais três municípios: Cândido Godói, Ubiretama e Bossoroca.

Em Cândido Godói, Costella conferiu a retomada da pavimentação asfáltica da ERS-165, no trecho que liga o município a Cerro Largo.

"A postura que o governo do Estado assumiu quanto às obras rodoviárias é clara: não iniciaremos as novas sem antes concluir as que já estão em andamento", salientou o secretário. "Nesse sentido, a ERS-165, em Cândido Godói, está entre os serviços de pavimentação que reúnem as melhores condições de serem entregues neste primeiro momento".

O prefeito de Cândido Godói, Valdi Luís Goldschmidt, comemorou o investimento. "Já havíamos perdido a esperança de ver essa obra concluída, portanto estamos muito felizes hoje", afirmou. "Teremos finalmente uma ligação com Cerro Largo, o que ajudará o município a se desenvolver".

A pavimentação da ERS-165, em Cândido Godói, conta com investimento de R$ 2,8 milhões da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide). Serão asfaltados os 5 km que restam do total de 14 km do trecho.

No início da tarde, Costella participou de uma reunião na prefeitura de Ubiretama e vistoriou o acesso ao município, que também teve as obras reiniciadas nesta sexta-feira. "Estamos aqui tanto para fiscalizar a obra quanto para garantir à empresa contratada que os recursos serão destinados aos serviços", ressaltou o secretário. "Em seis meses, deveremos entregar uma rodovia em condições de trafegabilidade e segurança à comunidade regional".

De acordo com o prefeito em exercício de Ubiretama, Orlando Rozek, a obra irá gerar desenvolvimento. "Esse acesso mudará significativamente o potencial econômico do nosso município. Já temos empresas de laticínio aguardando a conclusão da obra para se instalarem aqui", frisou.

Prefeito de Ubiretama comemorou o desenvolvimento que a obra irá gerar ao município
Prefeito de Ubiretama comemorou o desenvolvimento que a obra irá gerar ao município - Foto: Júlio Cunha Neto/Ascom Selt

Serão investidos no acesso a Ubiretama R$ 5,7 milhões do Tesouro do Estado, em contrapartida ao financiamento do BNDES para as obras de duplicação da ERS-118, na Região Metropolitana. Os trabalhos no acesso deverão ser concluídos em março do próximo ano.

O secretário vistoriou, ainda, as obras de recuperação da ERS-168, entre os municípios de Santiago e Bossoroca. Os trabalhos já estão em execução no trecho, com investimento de R$ 3 milhões em recursos da Cide.

Costella acompanhou as obras de recuperação da ERS-168, entre os municípios de Santiago e Bossoroca
Costella acompanhou as obras de recuperação da ERS-168, entre os municípios de Santiago e Bossoroca - Foto: Júlio Cunha Neto/Ascom Selt

"É uma das rodovias em pior situação de trafegabilidade no Rio Grande do Sul, por isso ela foi incluída no Plano de Obras 2019", frisou. "Pude verificar pessoalmente o estado crítico do asfalto e queremos o quanto antes devolver as condições de tráfego para os usuários desta via".

Secretaria de Logística e Transportes