Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Região 8, no centro do RS, deve ter investimento de R$ 134,4 milhões

São 49 municípios nos Coredes Alto Jacuí, Vale do Jaguari, Central e Jacuí Centro

Publicação:

.
. - Foto: -
Por Suzy Scarton Edição: Secom

Parte de um dos eixos do programa transversal Avançar, o plano de obras do governo do Estado prevê investimento de R$ 1,3 bilhão em infraestrutura viária em diversas cidades do RS. Os recursos, em totalidade, são do Tesouro do Estado, fruto do processo de ajuste fiscal executado desde o início da gestão, que inclui as mais profundas reformas administrativa e previdenciária entre os Estados e uma cartela de privatizações.

O investimento de R$ 1,3 bilhão é um dos maiores da história do Rio Grande do Sul na área da mobilidade. No total, o plano inclui a conclusão de 28 acessos municipais e 20 ligações regionais, além da elaboração de 39 projetos executivos, do pagamento de 39 convênios em vigor em diferentes cidades do Estado e da recuperação e conservação de rodovias.

Para organizar o cronograma de investimentos e de execução dos trabalhos, o plano de obras se vale da divisão em nove regiões funcionais do Departamento Autônomo de Rodagem (Daer). A título de compreensão, a abrangência das regiões está detalhada com base nas regiões dos Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes).

Na R8, que abrange 49 municípios das regiões Corede do Alto Jacuí, Vale do Jaguari, Central e Jacuí Centro, a previsão de investimento é de R$ 134,4 milhões.

Avançar

O programa transversal Avançar, lançado pelo governador Eduardo Leite nesta quarta-feira (9/6), tem o intuito de acelerar realizações e deixar um legado. O Avançar está baseado em três eixos que projetam estrategicamente um novo ambiente, com mais desenvolvimento e mais qualidade de vida para a população: Avançar no Crescimento, Avançar para as Pessoas e Avançar com Sustentabilidade.

Dois dos primeiros projetos que fazem parte do Avançar foram apresentados nesta quarta (9). Ambos se encaixam no eixo Avançar no Crescimento e tratam do tema mobilidade. Além do plano de obras, já detalhado acima, foi apresentado o projeto de concessão de rodovias, pelo qual a iniciativa privada investirá, nos próximos 30 anos, o valor expressivo de cerca de R$ 10,6 bilhões.

Confira o detalhamento das intervenções que serão feitas na R8

Acessos municipais

Há previsão de conclusão, em 2022, do acesso municipal a Pinhal Grande, na ERS-149. O investimento na obra de 30 quilômetros será de R$ 7,5 milhões.

Há, ainda, previsão de investimentos de R$ 45 milhões para os acessos municipais de Ivorá a São João do Polêsine e acesso a Faxinal do Soturno, na ERS-348, e a São Martinho da Serra, na ERS-516. No total, 42,9 quilômetros. As obras ocorrerão em 2022.

Ligações regionais

Três ligações regionais devem ser concluídas na R8 depois de 2022: entre Cachoeira do Sul e Rio Pardo, de quatro quilômetros, na ERS-403, de Tupanciretã a Santa Tecla, de 45,57 quilômetros, na RSC-392, e de Ibirubá a Santa Bárbara do Sul, de 37 quilômetros, na ERS-506. No total, o investimento será de cerca de R$ 33,8 milhões.

Conservação e recuperação

Serão aplicados cerca de R$ 45 milhões em obras de conservação e recuperação de 12 trechos de rodovias, cuja extensão somada é de 345,09 quilômetros.

Veja os trechos que serão contemplados:

R8 tabela


Contratos de apoio técnico e projetos

Será necessário o investimento de R$ 1,3 milhão na elaboração e na readequação de projetos executivos dos acessos municipais a Jari (24 quilômetros) e a Quevedos (28 quilômetros).

Convênios

O plano de obras ainda prevê investimento de cerca de R$ 1,1 milhão para o pagamento de convênio na ativa nos municípios de Fortaleza dos Valos, Jari, Santa Bárbara do Sul e Tapera.

Secretaria de Logística e Transportes